Oposição aposta: Collor usará estratégia que derrubou Lessa em 2006 e disputará Governo

O senador tem 2 datas para anunciar isso: 5 de agosto, último dia das convenções e; 15 de agosto, limite para a entrega da ata da convenção à Justiça Eleitoral

O senador Fernando Collor repete: é candidato à Presidência da República.

Seu partido já disse:  o PTC não terá candidato ao Palácio do Planalto.

Qual a estratégia de Collor, então?

Há quem aposte, na oposição, que o senador vestiu-se de uma cortina de fumaça. E vai retirar o manto fumegante em cima da hora, para disputar o Governo contra Renan Filho.

O senador tem 2 datas para anunciar isso: 5 de agosto, último dia das convenções e; 15 de agosto, limite para a entrega da ata da convenção à Justiça Eleitoral.

A estratégia é semelhante a que foi usada em 2006, quando Collor disputou e ganhou o Governo contra Ronaldo Lessa, em 28 de dias de campanha. Na época, ele lançou um funcionário seu para a disputa ao Senado Federal. Collor insistia: não era candidato.

Mudou de ideia.

A oposição aposta no embate hoje porque Collor vai enfrentar Renan Filho em 2022, quando o governador deverá entrar na eleição ao Senado contra… Collor.

O assunto está nas páginas do EXTRA, neste final de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *