Bolsonaristas alagoanos buscam votos na maré do terror

Objetivo é enquadrar milicos e pressionar por mais volume à campanha

Bolsonaristas alagoanos apostam na tática de terror- a de que o Brasil vai virar uma Venezuela- para agregar votos a campanha do capitão.

A estratégia é a mesma: retroalimentar o clima de radicalização das milícias espalhadas pelo país, impedindo a livre manifestação de votos a Fernando Haddad e afastar as pessoas das ruas, pelo menos até o final das eleições.

A proposta é atrair os eleitores que votaram em branco ou anularam a escolha no primeiro turno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *