Cícero Lucas, desaparecido na semana passada, foi executado

Ele foi executado com 3 tiros: dois na cabeça e um na clavícula (região do ombro). O corpo foi encontrado na  rua Antônio Lisboa Amorim, no bairro do Benedito Bentes.

Acabaram as buscas pelo funcionário de pizzaria, Cícero Lucas Severo Alves, de 23 anos, desaparecido no dia 5. O corpo dele estava no Instituto Médico Legal Estácio de Lima (IML), desde 5 de julho, como não-identificado.

Ele foi executado com 3 tiros: dois na cabeça e um na clavícula (região do ombro). O corpo foi encontrado na  rua Antônio Lisboa Amorim, no bairro do Benedito Bentes.

Ele será velado na igreja onde ele congregava.

Local onde corpo foi encontrado é cercado de matas e tem poucas casas. Foto: Google Street View

Segundo a esposa dele, Cineide, ele foi trabalhar na pizzaria Ki Delícia, no Graciliano Ramos. Chegou em casa na madrugada de 5ª feira (5 de julho), às 01:44 da manhã, entrou, deixou a moto na parte debaixo da casa, abriu o portão, subiu as escadas e falou: “Mô, trouxe um lanche”. Ele colocou na mesa. “Eu estava assistindo vídeo de resenha no celular”.

Ele perguntou pelo filho, o Biel, que tem 2 anos e 8 meses. Ela respondeu que ele estava dormindo. “Ele me deu um beijo, como se estivesse com medo de alguma coisa, não sei explicar. Ela estranhou, perguntou o que estava havendo”:

– “Está com a cara de preocupado”
– “Eu não”.

Ele desceu as escadas da casa, foi na parte da frente. O tio dele estava na rua. Começaram a conversar.

– “Bênção tio, vou para casa”
– “Deus te abençoe”.

Ele abriu o portão e disse: “Mô, vou ali e venho já”.

Ela esperou 3 horas, foi na frente da casa, ele não chegou. Foi dormir, o dia amanheceu e à noite ela ficou preocupada.

“Ele não é de fazer isso. Quando ele sai, ele diz para onde vai, com quem vai”. Faz dois dias. No sábado, vai ao 13º Distrito para o início das buscas. Não foi hoje porque não estava funcionando “por causa do jogo”.

Conversaram com amigos, familiares. “Estamos apavorados”, disse. “Estamos com o coração na mão, sem ter o que fazer”.

Ele já havia sido preso aos 18 anos. A polícia encontrou munição com ele.

“Depois ele aceitou Jesus, nosso filho nasceu, foi para a presença de Deus na Igreja e se afastou destas coisas, graças a Deus. Ele não tem intriga de ninguém, raiva de ninguém”, disse a esposa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *