AL: ‘Método Bolsonaro’ elimina 11 suspeitos rendidos, de cuecas e corpos exibidos como troféus

11 suspeitos de assaltos a banco foram mortos em uma troca de tiros, segundo versão da polícia de Alagoas. As investigações da Deic apontavam…

Polícia mostra “nova” forma de socorro dos feridos para hospital

11 suspeitos de assaltos a banco foram mortos em uma troca de tiros, segundo versão da polícia de Alagoas. As investigações da Deic apontavam que eles seriam os autores de assalto a uma agência do Bradesco na cidade de Águas Belas, em Pernambuco.

O “confronto” foi em um sítio, na cidade de Santana do Ipanema.

O “Método Bolsonaro”, posto em prática pela polícia alagoana, virou sessão de fotos de horror circulando nas redes sociais e deixa, pelo menos, uma dúvida: Por que os mortos estavam de cuecas, rendidos e, mesmo assim, foram fuzilados?

Nota da Secretaria de Segurança Pública alimenta as especulações. O conteúdo completo está no fim desta postagem. Diz que os atingidos pelos tiros foram “socorridos ao hospital da região”.

Mas, uma foto, dos próprios policiais, no alto desta postagem, mostra eles mesmos exibindo armas diante dos corpos.

A forma do socorro mudou?

Ou será que a polícia alagoana já quer uma declaração no Twitter no presidente eleito, elogiando a ação policial?

Ao final, os corpos foram transportados na carroceria de uma caminhonete, como porcos abatidos nos matadouros ilegais espalhados pelo interior e levados para açougues da região em dia de feira.

Eis a nota da SSP:

Na tarde de hoje, dia 08/11, uma operação deflagrada pela DEIC culminou no confronto de onze criminosos que cometeram o assalto ao banco Bradesco de Águas Belas, Pernambuco, nesta madrugada. A ação ocorreu na área rural de Santana do Ipanema e onze suspeitos foram atingidos por disparos, os quais foram socorridos ao hospital da região, mas entrarem em óbito. Armas, explosivos, dinheiro, e a caminhonete utilizada no assalto foram apreendidos. A ação foi coordenada pelos delegados Fábio Costa, Cayo Rodrigues e Thiago Prado e contou com o apoio do Grupamento Aéreo. Amanhã terá uma coletiva em hora e local a ser definido pela SSP.

20 thoughts on “AL: ‘Método Bolsonaro’ elimina 11 suspeitos rendidos, de cuecas e corpos exibidos como troféus

    1. Aposto que você é mais um que se diz cidadão de bem Cristão falso moralismo seu hipócrita de m**** você deve ser bem eleitor desse fascista bolsonaro de m****

    2. No meu país a polícia consegue prender suspeitos sem abater como bichos. Numa democracia o juiz decide sobre culpa e o tipo de condenação, a polícia não pode simplizmente desidir que de repente tenha penalidade de morte. Imagine, se tiver alguém inocente no meio!

  1. Bom, dá próxima vez, a Polícia pode pedir para que eles se vistam e se preparem para o confronto, ou seja, esses desgraçados chegam de surpresa na casa dos outros, no caso na cidade de Águas Belas, tocam horror, atiram, explodem, apavoram e não pedem licença. Agora, a Polícia tem que pedir por favor para entrar no ” bunker” deles? enfim, a guerra está estabelecida, 11 CPFs a menos…Vida que segue !

  2. Quer notoriedade comece a cuidar desses pobrezinhos em sua casa. Todos eles eram inocentes incapazes de tirar a vida de outra pessoa, aviso a esse jornalzinho e seus editores que vivemos uma nova era bandido deve ser abatido acabou direitos humanos para malfeitores. Homens de bens estão trancados em suas casas com medo. Chegou a hora de abater surgiro que vocês comecem a elogiar a ação policial.

  3. Quer notoriedade comece a cuidar desses pobrezinhos em sua casa. Todos eles eram inocentes incapazes de tirar a vida de outra pessoa, aviso a esse jornalzinho e seus editores que vivemos uma nova era bandido deve ser abatido acabou direitos humanos para malfeitores. Homens de bens estão trancados em suas casas com medo. Chegou a hora de abater surgiro que vocês comecem a elogiar a ação policial.

  4. O fato de estar de cueca quer dizer que estavam rendidos? Você estava na operação também pra afirmar?
    11 homens armados dentro de uma casa após assaltar um banco se renderiam????

  5. Não vejo esses policiólogos …… Ficarem estarrecidos; com os pais e mães de família, jogados todos os dias, empilhados em macas, cadeiras e chão dos postos de saúde e hospitais brasileiros E nas muitas vezes, a falta de ambulâncias, remédios, enfermeiros e médicos Isso sim, requer esclarecimentos …. Parabéns aos nobres guerreiros da PCAL A sociedade de bem que não é alimentada pelo crime organizado ….. Agradeceu
    Romanos 13:1 – 5

  6. Reportagem tendenciosa, fala como se os “supostos bandidos fossem heróis ou pobres coitados”, e ainda usa termos falaciosos para “incitar um confronto”, por acaso algum dos policiais falou q era “metodo Bolsonaro” ou vocês cunharam esse termo?
    Achei que o objetivo de uma reportagem era a informação isenta, e não “moldar opiniões”.

  7. Infelizmente essa reportagem está pondo em descrédito a ação da polícia, inclusive que tenha sido um confronto, uma vez que propositalmente a palavra CONFRONTO está entre aspas.

    Também não está nem aí para as horas de terror que passamos em Águas Belas com tais suspeitos atirando por mais de hora, enquanto estouravam o banco Bradesco e de quebra destruiam uma padaria que fica ao lado do banco. Esse foi o troféu deles, o terror na população que mal conseguiu dormir o resto da noite.

    Se eles tiveram socorro eu não sei, só sei que se eles pudessem quem estariam mortos eram os políciais e quem mais entrasse ma frente, uma vez que eles não tinham nada a perder. Por outro lado esses profissionais saem de casa para trabalhar deixando filhos e esposa, que não sabem se eles voltam, e nem como voltam, pois são incumbidos de guardar até mesmo a população que desacredita de seu trabalho e que prefere que os bandidos tenham direitos, quando eles mesmos deixaram de lado o direito dos outros.

    Outra coisa lamentável chamar isso que aconteceu de “Método Bolsonaro”, pois ele ainda nem assumiu. Certamente falam isso pelo lema “bandido bom é bandido morto. Por outro lado também posso chamar a defesa dos bandidos feita nessa reportagem de “Método PT”, que na candidatura de Haddad tinha o lema da soltura de bandidos com crimes leves, como se esses não tivessem infringindo as leis. E mais, clamavam, e ainda clamam pela soltura do líder e fundador desse partido, que não tem se mostrado nada além de uma facção criminosa, que assaltou o Brasil durante os últimos 16 anos, e cujos líderes desses mesmos anos estão todos presos e condenados, mesmo que os partidários petistas não aceitem isso.

    É, nesse jogo de polícia e ladrão, lembrem-se que quem está do lado da lei não é quem vem assaltar extremamente armado e aterrorizando toda uma cidade. E quem preferir bandidos ou ladrões, que os leve para sua casa.

    Sem mais!

  8. Meu caro escritor, está fraca sua reportagem ou vc acredita mesmo que estavam os 11 de cuecas no interior da residência? Era suruba? Kkkkkkkk
    Vc deveria reconhecer o trabalho da polícia.
    Teria mais credibilidade sua publicação.

  9. Amigo, os senhores têm idéia de que estão colocando a vida dos policiais em perigo ao exibir a imagem deles no site?
    Antes de criticar e opinar, tenha a cautela de buscar a verdade real dos fatos, falta de cuidado esse que, ao que me parece, atinge a maiorias dos jornalistas desse país. Vemos com descrédito e suspeição esse tipo de reportagem.
    Espero que vocês enxerguem q a mídia hoje passa por uma crise. Desconfiança e descredito é o sinônimo de opinião jornalística no nosso país (salvo raras exceções)

  10. Quando os bandidos forem policiais ou amiguinhos de policiais eles irão fugir com o dinheiro e dirão que trocaram tiros mas todos escaparam. Assaltos tem que ser combinados com os puliça antes…

  11. Suspeitos rendidos? Esse jornalzinho de merda deveria ser investigado, tenho certeza que tem rabo preso com alguma dessas facções criminosas.

    Espero que no governo do Bolsonaro, jornais desse tipo sejam duramente investigados. Uma matéria em desserviço à população de bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *