Na contramão da era Bolsonaro, Ufal terá cotas para negros na pós-graduação

O Conselho Superior da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) aprova na próxima segunda-feira o regime de cotas para os cursos de pós-graduação. Isso significa…

O Conselho Superior da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) aprova na próxima segunda-feira o regime de cotas para os cursos de pós-graduação.

Isso significa que índios, negros e deficientes terão mais chances de ingressarem na etapa posterior à graduação na universidade. E isso no momento que a era Jair Bolsonaro discute acabar com as cotas por elas serem “coitadismo”.

As cotas são consideradas experiências de sucesso pela Unesco. O argumento é mais sofisticado que o da equipe bolsonarista: elas garantem mais acesso e garantia de permanência na universidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *