Aumento da passagem de ônibus vira chantagem das empresas contra Rui Palmeira

Entidades representativas de estudantes se articulam para barrar o aumento da passagem de ônibus em Maceió. As empresas alegam que o combate aos clandestinos…

Entidades representativas de estudantes se articulam para barrar o aumento da passagem de ônibus em Maceió. As empresas alegam que o combate aos clandestinos têm sido ineficaz, faz evaporar os usuários nos transportes urbanos e quem deve pagar a conta, no final das contas, são todos os usuários.

Apesar de toda a falação dos representantes do setor, chama a atenção que nem as planilhas de custos são publicadas muito menos existe uma auditoria em curso para pôr uma lupa sobre estes números.

O superintendente da SMTT, Antônio Moura, poderia fazer este trabalho. Mas, cede à chantagem das empresas, que querem um órgão público seguindo as ordens da iniciativa privada arrochando a fiscalização contra os “ilegais”. Fiscalização que não existe nos ônibus na capital porque a superintendência não quer. Ou não pode.

Ônibus circulando superlotados aos finais de semana, no litoral norte; ônibus espezinhando usuários todos os dias, em uma Maceió de 32 graus diários, sol a pino e pontos de parada do transporte despedaçados, com postes servindo de fuga ao calor de ferver os miolos.

Que tempos são estes?

Passagem mais cara é uma injustiça, sem números publicados e sem auditoria em cima deles e do sistema. A falta de transparência não cumpre as regras do município.

Deixe uma resposta