Temer cortou 43% do orçamento da Cultura e atropelou indicação, diz ex-ministro interino

João Batista Andrade, agora ex-ministro interino da Cultura (ele pediu demissão) disse que sua saída do cargo está ligada ao corte de 43% no…

João Batista Andrade, agora ex-ministro interino da Cultura (ele pediu demissão) disse que sua saída do cargo está ligada ao corte de 43% no orçamento da pasta e a decisão do Planalto de escolher novo presidente da Agência Nacional do Cinema (ANCINE). Ele deu entrevista à rádio Jovem Pan.

“Um Ministério que estava em uma situação absolutamente precária. Porque o Ministério tinha sofrido um corte de 43% do seu orçamento. Então, com esse corte, o Ministério mal consegue andar. Não consegue desenvolver projeto nenhum”, afirmou Andrade.

“A Debora Ivanov era a indicação de todas as entidades do cinema e também do Ministério da Cultura. O governo resolveu que vai nomear outra pessoa. E, ao mesmo tempo, já enviou pro Senado a indicação de uma outra pessoa para diretora, porque teria mais uma vaga na Ancine”, contou o ministro.

As informações são da Jovem Pan

Deixe uma resposta