Advogada negra ‘se jogou no chão’ e algemada para sua própria segurança, diz Justiça

Comissão judiciária que investigou a conduta da juiza leiga Ethel Tavares de Vasconcelos inocentou a magistrada acusada pela advogada negra Valéria Lúcia dos Santos,…

Comissão judiciária que investigou a conduta da juiza leiga Ethel Tavares de Vasconcelos inocentou a magistrada acusada pela advogada negra Valéria Lúcia dos Santos, de 48 anos, após audiência de ação que ela defendia.

As informações são de Mônica Bergamo.

Para o desembargador Joaquim Domingos de Almeida Neto, a advogada se jogou no chão e se debateu. Foi algemado por sua própria segurança.

A advogada disse ter levado uma “rasteira, uma banda, suas mãos colocadas para trás e algemadas”.

A OAB do Rio rechaçou o resultado da comissão e disse estar “estupefacta”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *