Uneal inaugura museu na Ilha do Ferro

Esta quinta-feira (15) foi um dia de festa no povoado Ilha do Ferro, a cerca de 20 km do município de Pão de Açúcar…

Esta quinta-feira (15) foi um dia de festa no povoado Ilha do Ferro, a cerca de 20 km do município de Pão de Açúcar (AL). Com a presença do governador de Alagoas, RenanFilho, foi inaugurado o Espaço de Memória Artesão Fernando Rodrigues dos Santos, uma iniciativa da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal).

O Espaço abriga produções artísticas de escultores e bordadeiras da comunidade. “Nesses 200 anos de Alagoas, esse espaço servirá de ponte para um futuro ainda melhor e eternizará o nome do artesão Fernando Rodrigues. O artesanato, os trabalhos em madeira, o Boa Noite, a pintura, toda a produção da Ilha do Ferro é conhecida mundialmente”, afirmou Renan Filho, acrescentando ser, ao lado da primeira-dama, Renata Calheiros, um entusiasta da produção artística da comunidade.

Em seu discurso o reitor da Uneal, Jairo José Campos da Costa, destacou a relevância da produção artística local e a necessidade do poder pública e da sociedade permanecerem atentos à valorização do fazer dos artistas da Ilha do Ferro. “Acredito na possibilidade de uma comunidade como esta ser espelho e farei de tudo para sua visibilidade, para sua continuidade. Quem me conhece de perto e não dos palanques acadêmicos, sabe do que estou falando”, afirmou.

O prédio foi doado pela Prefeitura de Pão de Açúcar, através da lei municipal n° 456, de 13 de outubro de 2015. O projeto conta com a colaboração do arquiteto Rafael Brandão, da museóloga Carmen Lúcia Dantas, do curador Paulo Gomes – presentes à solenidade – e o apoio da Galeria Karandash.

O prefeito de Pão de Açúcar, Flávio Almeida, anunciou que o poder Executivo municipal incentivará o turismo na região, disponibilizando um catamarã aos sábados e domingos para fazer o transporte de turistas. Na ocasião, ele ainda sancionou a lei que transforma a Ilha do Ferro em patrimônio material e imaterial da cidade.
Para o presidente da Fapeal, Fábio Guedes, os recursos investidos no Espaço de Memória são uma forma de interiorizar ações focadas na disseminação e valorização do saber do povo alagoano. “É extremamente estratégico para nós porque estamos investindo não somente em cultura, mas em conhecimento popular. Conhecimento popular também tem ciência e tecnologia”, explicou.

Os artistas locais cumprimentaram o reitor da Uneal pela realização da obra. “Estamos muito felizes”, declarou Aberaldo Lima, um dos mais renomados artistas populares do Brasil, residente da Ilha do Ferro.
A solenidade de inauguração foi assistida por uma multidão, entre moradores, artistas da Ilha, intelectuais, autoridades alagoanas, estudantes e servidores da Uneal.

Fonte: Agência Alagoas

Deixe uma resposta