Por que o TRE libera a candidatura de assassinos e pune quem critica Justiça?

O deputado federal Ronaldo Lessa (PDT) chamou o ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) de ladrão. Na campanha de 2010 ao Governo, houve o arrombamento…

O deputado federal Ronaldo Lessa (PDT) chamou o ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) de ladrão.

Na campanha de 2010 ao Governo, houve o arrombamento do comitê de Lessa…

… e o então candidato responsabilizou o tucano, que procurou a Justiça.

Lessa não tinha provas; Téo Vilela conseguiu a condenação em todas as instâncias.

Mas, o TRE viu que esta condenação era suficiente para retirar Lessa da disputa a federal em 2018.

Estranho (para quem é de fora do mundo do Direito).

O mesmo tribunal vai liberando a candidatura de condenados na Operação Taturana…

… aquela que acusa deputados e servidores públicos de roubarem R$ 300 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa…

mas eles obtiveram uma liminar e continuam na disputa.

Não é só isso. Existem candidatos acusados de pistolagem e nem incomodados pela mesma Justiça, portanto sem estarem incluídos na ficha limpa e disputando as eleições livremente.

A lei é para todos?

Na coletiva de Lessa na manhã desta terça (18) ele disse que não.

O Brasil real concorda com Lessa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *