PF prova: classe política alagoana estoca dinheiro vivo em apartamentos na capital

A operação Kali- desdobramento da Astaroth- que investiga desvios de dinheiro na gestão Cristiano Matheus (Marechal Deodoro)- prova o que já sabe há bastante…

A operação Kali- desdobramento da Astaroth- que investiga desvios de dinheiro na gestão Cristiano Matheus (Marechal Deodoro)- prova o que já sabe há bastante tempo em Alagoas, mas apenas a boca miúda. Há apartamentos em Maceió que servem apenas para estocar dinheiro vivo, por certo não apenas usado para colocar no próprio bolso.

Geddel Vieira Lima- denunciado por lavagem de dinheiro e associação criminosa pela PGR- é acusado de estocar as famosas malas de R$ 51 milhões, também em apartamento emprestado a ele, em Salvador. Dinheiro suficiente para comprar um Congresso Nacional, por exemplo.

Se Cristiano Matheus é o dono do dinheiro encontrado em Maceió? A PF é quem dirá. Mas, não existe apenas um apartamento na capital alagoana para estocar muita grana. Grana para realizar sonhos eleitorais, em tempos de natal.

Deixe uma resposta