Morre, aos 26, pós-doutor alagoano que era referência nos estudos do Bolsa Família

Foi em União dos Palmares, às margens do rio Mundaú, que nasceu uma das principais referências nos estudos sobre o Bolsa Família em Alagoas…

Foi em União dos Palmares, às margens do rio Mundaú, que nasceu uma das principais referências nos estudos sobre o Bolsa Família em Alagoas e tratado por todos com um futuro promissor na Geografia brasileira.

De família humilde, o alagoano Fernando Antônio da Silva tinha 26 anos e já era doutor na área que mais gostava. Completaria 27 anos no dia 31 de março. Estava no Ceará, na cidade de Sobral, em um estágio de pós-doutorado na Universidade Estadual Vale do Aracaú (UVA), quando se sentiu mal no domingo, 4, e morreu em uma pousada. Ele teve um infarto.

Fernando fez mestrado e doutorado em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Estava no pós-doutorado pela UVA. Parte de sua história de vida virou objeto de estudo. Ele buscou entender o funcionamento do programa Bolsa Família na região canavieira de Alagoas

Em 5 de janeiro, escreveu em sua conta pessoal no Facebook sua preocupação com os cortes federais no Bolsa Família. “Em minha opinião, uma das questões mais sérias em relação ao Bolsa Família é a maneira como as técnicas mais modernas do período vêm sendo usadas para dificultar a transformação desse Programa em um direito. No governo golpista de Temer, a instabilidade que isso causa na vida das beneficiárias é muito preocupante”, explicou.

Em seu currículo, atuava nos temas: pobreza, cidadania, circuitos da economia urbana, políticas de transferência de renda (especialmente no Bolsa Família), urbanização e globalização e regionalização. Era referência, em Alagoas, nos estudos de Milton Santos (1926-2001), brasileiro de referência internacional nos estudos de urbanização nos países em desenvolvimento.

Seu corpo deve ser trasladado para Alagoas. Ainda não há informações sobre velório e enterro. A Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), campus União dos Palmares, decretou luto oficial de 3 dias.

35 thoughts on “Morre, aos 26, pós-doutor alagoano que era referência nos estudos do Bolsa Família

  1. Uma grande perda para o meio científico nacional. Certamente daria novas e grandes contribuições para o entendimento das causas da pobreza em nosso país. Que DEUS o acolha no mundo das vibrações sutis em que adentra agora.

  2. Muito estranho, um jovem promissor pobre que virol referência mundial que ganhava ajuda do bolsa família morrer tão jovem será que é verdade

    1. Será que foi mesmo de morte morrida ou acharam um jeito de engolir um “inocente” comprimido ou algo que o valha. Estamos vivendo tempos sombrios para a justiça social neste país.

  3. será que foi golpe este infarto? tudo que e5 contra é golpe hoje em dia para uma parcela de nosso povo. nao pode cortar bolsa família de pobre mas de uns 40% de malandros já passou da hora. já que tem a verba, o que economizar com malandros podia ser revertido para quem recebe justamente aumentando um pouco o valor mensal, obviamente priorizando quem precisa e ainda não recebe.

    1. Que amargo. Numa hora de dor da familia, pela perda de um filho, jovem estudioso. Vem uma pessoa tăo amarga fazer um comentàrio de raiva. Meus sentimentos a famìlia.
      .

  4. Depois de Milton Santos, ele era a ESPERANÇA de uma abordagem da Geografia, aplicada ao ser humano! Aos que não têm competência para entender a grandeza do que ele fazia, Deus os perdoem!!!

  5. Morte muito suspeita. Tudo pode ater acontecido. Estamos vivendo periodos de recessão, perseguição, e execução. Ainda mais sendo pobre e preto com tamanha intelectualidade. Não duvido que pode ter sido um homicídio….

    1. Também compartilho desse pensamento. Estamos vivendo tempos sombrios para a justiça social. Uma caça aos que pensam com humanidade e liderança. Muito triste!

  6. Saúde e primordial na vida, vamos primeiro cuidar da nossa saúde nossa vida depois da saúde de nossa família dos mais próximo. Deixar a vida das pessoas de lado comentários desnecessário repassar informações sem saber se de fato é verdade colocar opinião sem ter fundamento. Colocar artistas como deuses e Deus nem se lembra. RESPEITO A TODOS.
    Desculpa se ofender alguns.

  7. A gente que vive pra estudar, são graduações, mestrados, doutorados, artigos, revistas, eventos… Tanta pressão, tantos prazos a cumprir, mas e a saúde? Tanto física como mentalmente, esquecemos de nos cuidar.

  8. Que triste meus sentimentos amigo Fernando, morou na minha casa em Campinas por muitos anos;excelente menino muito estudioso, educado inteligente.; ficou o seu sorriso amigo, grande perda eu ainda não consegui acreditar estava muito feliz,Que Deus ilumine.Tinha muitos objetivos.ah que dó. Triste demais amigo.

  9. Dá para desler alguns comentários? Em homenagem à intelectualidade desse rapaz, vamos, pelo menos, ler toda a notícia?
    Aos amigos e familiares que Deus os console!

  10. O Brasil seria outro se não nos desse motivos para tanta desconfiança.
    O Brasil seria outro se nossos dirigentes estivessem realmente trabalhando em prol do povo.

  11. Levará com ele o que realmente aconteceu.Muito estudo, pesquisa, cobranças, stres pouco sono faz qualquer pessoa infartar.Deus sabe o que faz e porque faz.Fica a lembrança do moço esforçado, inteligente e acima de tudo VENCEDOR.Que DEUS conforte sua familia.

  12. Boa noite a todos, eu me chamo Lucas e sou irmão do Fernando Antonio. Em nome da minha família irei fazer alguns esclarecimentos. Essa reportagem não tem o objetivo de gerar discussões políticas (definitivamente, num mundo civilizado e dentro de um ambiente onde a maioria é composta por adultos ter que explicar isso é ruim) vinculadas ou não à temática do programa Bolsa Família. Se trata de uma homenagem a um excelente ser um humano e grande profissional tanto como professor como quanto pesquisador, portanto, se querem “concordar ou discordar” “falar mau ou bem” sobre a temática do programa “Bolsa Família” façam isso dentro do mérito e num espaço apropriado para tal. Quanto aos comentários indelicados, não há porque levarmos em consideração nada que tente manchar de alguma forma a memória do meu grande irmão Fernando, só coisas grandiosas vão ficar ligadas ao seu nome e a história bonita que ele trilhou por aqui. Assim, agradecemos pela reportagem sobre nosso querido Fernando, pois, enxergamos tal referência a sua bela história aqui construída como uma bonita homenagem a sua memória. Agradecemos também os comentários que de uma forma bem intencionada exaltaram ainda mais a memória desse grande homem, em nome do Fernando, grato a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *