IML: Sem pessoal suficiente, legistas dobram carga horária para evitar acúmulo de corpos

Sem pessoal suficiente para atender à demanda, médicos dos dois únicos institutos médicos legais de Alagoas são obrigados a dobrar a carga horária. Objetivo…

Sem pessoal suficiente para atender à demanda, médicos dos dois únicos institutos médicos legais de Alagoas são obrigados a dobrar a carga horária. Objetivo é evitar que corpos fiquem empilhados nos corredores, sem autorização para enterro.

Números da Associação dos Médicos Legistas de Alagoas apontam: existem 17 médicos legistas trabalhando apenas no IML de Maceió, responsável por toda região metropolitana. Seriam necessários mais de 100.

Os IMLs de Maceió e Arapiraca têm 80 médicos legistas e 54 técnicos em perícia.

O Sindicato dos Peritos Oficiais esperou a convocação, via Governo, de 17 pessoas que estão na reserva técnica, do concurso de 2014. Foi anunciado, segundo foi dito em reunião no Ministério Público Estadual, 5 pessoas para os trabalhos.

Médicos e peritos se reuniram com o MP para cobrar o pagamento das horas extras prometido pelo Governo, por dobrarem a carga horária.

O promotor Magno Moura recomendou ao Governo a realização de concurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *