Caso Diego Florêncio: TJ decide nesta 4ª se anula juri que condenou acusados em crime

A Câmara Criminal do TJ decide nesta 4ª feira (6) se anula o julgamento dos acusados no assassinato do estudante Diego Florêncio (morto com…

A Câmara Criminal do TJ decide nesta 4ª feira (6) se anula o julgamento dos acusados no assassinato do estudante Diego Florêncio (morto com vários tiros de pistola, disparados pelas costas, em 23 de junho de 2007). O pedido é da defesa de Paulo José Leite Teixeira, o Paulinho do Cartório, que acusou a presença, entre os jurados, de servidor do poder Judiciário.

Em 14 de maio de 2014, o Tribunal do Júri, em Maceió, decidiu condenar Juliano Ribeiro, Antônio Garrote da Silva Filho (o “Toninho Garrote) e Paulo José Leite Teixeira (o “Paulinho do Cartório”) a cumprirem penas que, somadas, dão 47 anos, 15 meses e 15 dias de cadeia. Eles recorrem em liberdade.

Em 18 de outubro, maioria dos integrantes da Câmara Criminal decidiu por não aceitar o pedido de anulação. O julgamento foi suspenso por pedido de vistas do desembargador João Luiz Azevedo Lessa, que apresenta nesta 4ª seu voto-vista.

Diego de Santana Florêncio tinha 21 anos quando foi assassinato com vários tiros de pistola, disparados pelas costas, em 23 de junho de 2007. Socorrido, foi levado ao hospital de Palmeira dos Índios. Era o mesmo dia, horário e local do plantão do pai dele, médico do hospital. Ele teve um choque ao ver o filho ensanguentado, carregado na maca. E desmaiou.

Deixe uma resposta