Ouvi torturados em mesa mediúnica, como apoiar tortura?

O que acontece em uma sessão mediúnica deve ser mantido em sigilo absoluto, a menos que sua divulgação tenha como finalidade promover a vida….

O que acontece em uma sessão mediúnica deve ser mantido em sigilo absoluto, a menos que sua divulgação tenha como finalidade promover a vida. Assim compreendo o instante. Por isso me proponho a fazer esse depoimento público.

Estava como mediadora em diálogo com os espíritos que chegavam em nossa reunião, pois este tinha sido o direcionamento que a espiritualidade me reservara naquela casa. Era um encontro semanal entre sofredores, nós os encarnados, e eles os desencarnados; processo sem igual de ajuda mútua.

Em um dado período, começamos a receber a visita de um grupo específico de irmãos: vítimas dos governos militares brasileiros, desencarnados sob tortura.

(Pausa para recompor a emoção)

Eles eram direcionados ao diálogo comigo, e pude ouvi-los amorosamente. Era ainda iniciante no ofício da escuta dos sofredores, mas conhecia a história, já era professora.

Os requintes de crueldade que me relatavam, são indescritíveis, nem mesmo indicados. E nosso carinho de cristãos se propunha ao consolo, orientação nova, resgate da estima e confiança na misericórdia, para o refazimento da vida pelos processos intangíveis do Amor Maior.

O dirigente da casa ficava muito incomodado com estes irmãos, e diante da minha postura mais amorosa do que crítica, ele mal se continha. Suas opiniões pessoais interferiam no trabalho, às vezes, esborrando comentários eivados de ignorância e preconceitos de classe. Mas a hierarquização sempre protegeu seus arroubos, e neste nicho se projetou o fascista que hoje exibe postagens pró-Bolsonaro em seu facebook.

Que a responsabilidade seja maior para quem recebeu mais informações. Que Jesus fale mais ao nosso senso moral do que os falsos profetas que hoje precisamos confrontar.

Não temos mais a perder do que a nossa identidade evolutiva. Nem parentes, nem amigos, nem status quo.

O símbolo da Besta é a ausência de força moral. Resistamos! A persistência nos princípios verdadeiramente cristãos nos manterá a salvos.

Apenas os nossos corações poderão nos iluminar, e a treva exterior não contaminará quem ama.

Contra violências e torturas, sejamos humanidade que serve.

One thought on “Ouvi torturados em mesa mediúnica, como apoiar tortura?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *