Melhorar a vida? Desembrulha as suas mãos!

Não há mais tempo para estagnar! É chegada a última hora para a consciência humanitária vingar. Religião sem gente no coração em igual espaço…

Não há mais tempo para estagnar! É chegada a última hora para a consciência humanitária vingar.

Religião sem gente no coração em igual espaço de dignidade, é cantilena vazia, eco perdido no vale.

Dê-me as suas mãos! Sintamos a proximidade!

Há medo e escuridão, mas o túnel termina onde a luz da verdade entra.

Não será o romantismo e muito menos a truculência, que diminuirá a violência!

Dignidade é a chave perdida, para abrir os cadeados da vida.

Solidariedade é o que nos irmana, quando o egoísmo embutido nos chama.

Não há mais tempo para ser hostil! O fim do mundo é logo ali.

Onde o abandono e a intolerância prosperam, a vida se dilui em engano e erro.

Desterro!

Aproveita o tempo para descobrir o atalho perdido. Ainda somos possíveis para a libertação!

Caminhemos distantes do fascismo!]

À destruição do outro, digamos não!

Não há mais tempo para silenciar a voz do coração.

A dor de quem chora também é nossa e todos os berros da arrogância são uivos de lobos sob verniz de cidadão.

Se tem arte, usa! Se tem doce, lambuza!

É tempo de enfeitar e aromatizar os territórios existenciais. Desembrulha as mãos!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *