Igreja expulsa advogada de grupo de casais por questões políticas

Apesar de Francisco, o Papa latino, conhecedor das mazelas que o ódio pode trazer para a história dos povos, ter se manifestado pela Democracia,…

Apesar de Francisco, o Papa latino, conhecedor das mazelas que o ódio pode trazer para a história dos povos, ter se manifestado pela Democracia, os católicos comprometidos com “dois senhores” continuam a saga de promoção do fascismo.

Advogada alagoana católica postou hoje em sua rede social:

” E depois da discussão política acabo de ser expulsa do Grupo de Casais da igreja Católica na mangabeiras! 
Ainda bem Vou à Igreja por causa da minha fé em Cristo e não por essas pessoas!”

Tristes são estes dias para as provações de fé!

Quantidade enorme de cristãos sucumbindo por preconceitos e moralismos, esquecendo que o Amor é a seta e o Livre Arbítrio o caminho para a salvação, por isso mesmo, a nação não precisa de outro “Capitão” senão “Deus” o Criador, que ama igualmente negros e brancos, virtuosos e aprendizes, ricos e pobres, mas enviou seu “Filho Amado” como remédio (de Amor) para curar os que se encontram enfermos.

O fascismo está falando mais alto que o Papa.

O pároco fez o seguinte comentário sobre o caso:

Boa noite, como pároco da Paróquia Nossa Senhora Rosa Mística, que tem abrangência sobre o bairro de Mangabeiras, venho através deste canal comunicar que não temos conhecimento desse episódio, assim como nenhum de nossos representantes de grupos e pastorais de casais.
Além disso, nenhum ato ocorrido em grupos pode ser imputado à Igreja, pois a Igreja Católica, como é de amplo conhecimento, trabalha com o acolhimento e a fraternidade.
Sendo assim, solicitamos esclarecimentos sobre o episódio relatado de forma vaga e equivocada na reportagem, assim como solicitamos a devida retratação e direito de resposta.

O blog aguarda a resposta para publicar.

3 thoughts on “Igreja expulsa advogada de grupo de casais por questões políticas

  1. Boa noite, como pároco da Paróquia Nossa Senhora Rosa Mística, que tem abrangência sobre o bairro de Mangabeiras, venho através deste canal comunicar que não temos conhecimento desse episódio, assim como nenhum de nossos representantes de grupos e pastorais de casais.
    Além disso, nenhum ato ocorrido em grupos pode ser imputado à Igreja, pois a Igreja Católica, como é de amplo conhecimento, trabalha com o acolhimento e a fraternidade.
    Sendo assim, solicitamos esclarecimentos sobre o episódio relatado de forma vaga e equivocada na reportagem, assim como solicitamos a devida retratação e direito de resposta.

  2. Já se passaram mais de 2 anos que essa Senhora saiu do grupo, ficou esse tempo todo sem falar nada no grupo, e agora reapareceu falando um monte de bobagem, querendo implantar suas ideologias em tudo, e agora começou com mímimi. Fala sério, que jornalismo é esse acusando nossos paroquianos de fascista? Ela como advogada, deve saber que isso cabe um causa né? Eu sei que muita gente saiu do grupo por causa dela, isso sim.

  3. Só uma facista enxergaria a realidade como extensão da idéia. Lamentável esse ataque de histeria ser reportado como jornalismo, envolvento uma comunidade toda comprometida com a causa pelos sofridos, pelos pobres e marginalizados. Que Deus toque no coração dessa espírito de serpente pois estando comprometida com a verdade que ela seja Cristo para o outro, manifestando assim a caridade e não a divisão e a difamação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *