Homenageado pela Unicamp geógrafo pode ter sido assassinado

Estou me preparando há dias para escrever um texto abordando a história de Fernando. Pessoalmente, senti muito pesar com seu falecimento em março do…

Estou me preparando há dias para escrever um texto abordando a história de Fernando. Pessoalmente, senti muito pesar com seu falecimento em março do corrente ano, pois acompanhava sua trajetória acadêmica, e sabedor da minha torcida amiga, o mesmo me atualizava sobre suas conquistas na Unicamp.

Sua morte ao 26 anos, concluindo pos doc, na cidade de Sobral no Ceará, foi um tremendo susto! Depois a tristeza de ver um futuro promissor encerrar abruptamente.

O pesar retornou quando li a postagem abaixo, postada pelo legista George Sanguinetti, suspeitando de assassinato.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto

Um novo sentimento surgiu no contexto e amigos e familiares se inquietam na espera de esclarecimentos.

Mais uma notícia recente pode ser considerada boa, amenizando o clima de tristeza e a angústia que persiste: o Coletivo Raça Negra propôs uma justa homenagem ao Doutor Fernando Silva, como mostra o texto abaixo:

Auditório do Instituto de Geociências da Unicamp pode receber o nome de Fernando Antonio da Silva

Congregação do Instituto de Geociências da Unicamp discutirá homenagem ao recém-doutor em Geografia morto em março

 

A proposta partiu do Coletivo Raça Negra, composto por estudantes negras e negros e representantes discentes do Instituto de Geociências (IG) da Unicamp: dar o nome de Fernando Antonio da Silva ao auditório do recém-inaugurado edifício do IG que passou por uma reforma completa e em breve será o mais novo espaço para eventos da universidade.

Fernando Antonio da Silva foi pós-graduando em Geografia da Unicamp e faleceu em março, em Sobral, no Ceará, meses após finalizar o doutorado, aos 26 anos de idade. Em carta, o Coletivo destaca a trajetória pessoal e acadêmica de Fernando.

“Não há hoje na Unicamp auditórios, prédios, bibliotecas que homenageiam estudantes egressos desta Universidade. Nossa homenagem a Fernando Antonio da Silva será também um marco do que pretendemos construir enquanto comunidade acadêmica, porque trabalha pela maior representatividade de estudantes negros e periféricos, e reconhece o trabalho de um geógrafo que é referência nos estudos sobre o Bolsa Família”, diz a carta, que é ponto de pauta da reunião da Congregação do Instituto de Geociências da Unicamp, nesta quarta-feira, 22 de agosto de 2018.

No dia 23 de agosto, quinta-feira, completará um ano da realização da defesa de tese de doutorado de Fernando, intitulada A pobreza na Região Canavieira de Alagoas no século XXI : do Programa Bolsa Família à dinâmica dos circuitos da economia urbana, que foi orientada pela professora Adriana Maria Bernardes da Silva e foi avaliada por banca composta pelos professores Catia Antonia da Silva, Marcio Cataia, Marcos Antonio de Moraes Xavier e Rosana Icassatti Corazza.

Em março, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva homenageou Fernando em seu portal e nas redes sociais.

Nós do blog, estamos na torcida pela aprovação da homenagem!

Estamos esperando da Justiça o esclarecimento acerca de sua morte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *