Eleito na mentira, Jair poderá prender quem curtir um protesto

Estamos saindo de uma campanha eleitoral que manipulou emoções e falsificou conceitos e entendimentos de cunho moral e religioso, para eleger o Jair, o…

Estamos saindo de uma campanha eleitoral que manipulou emoções e falsificou conceitos e entendimentos de cunho moral e religioso, para eleger o Jair, o ex-baixo clero do PSL.

No entanto, uma Lei Antiterrorismo que seus adeptos querem aprovar criminaliza até quem curtir e compartilhar um evento ou publicação sobre manifestações sociais, protestos – ou qualquer dos itens listados negativamente – nas redes sociais; pois é do gosto do Jair que não haja expressão pública de descontentamento com o governo, característica de ditaduras.

Usar as redes para difamar e mentir, foi prática do Jair e suas equipes envolvidas no caixa 2.

Mas os cidadãos brasileiros não poderão sequer apresentar  likes favoráveis a uma causa que julgue positiva, em termos de discordância política.

A consequência, se a Lei for aprovada com as modificações atuais, será  prisão como terrorista.

Quem pode duvidar disso?

Já temos no Brasil um preso político. E fazer limpeza social com ameaça de prisão “aos vermelhos” foi mote de campanha do Jair,entre outras  como “metralhar” e “expatriar”.

Sim, nós pudemos sair voluntariamente de uma democracia para uma ditadura, isso foi possível. Fazer o caminho de volta, quanto sangue custará?

Era isto que tentamos fazer o leitor entender. Com o triste desfecho eleitoral que tivemos, estejamos preparados para o pior, mesmo sem precisar torcer por isto, já que o plano de governo do eleito e suas declarações públicas nunca negaram as intenções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *