Ditadura da TV em consultório médico adoece a gente

Em um consultório médico não tive como fugir dela: televisão. Em casa já dispensamos faz algum tempo, e somos em consenso a afirmar que…

Em um consultório médico não tive como fugir dela: televisão. Em casa já dispensamos faz algum tempo, e somos em consenso a afirmar que nossa qualidade de vida melhorou bastante.

Hoje, contudo, fui obrigada a sentir os efeitos ruins do Jornal Hoje no estômago de quem ainda conserva ética humanitária e nível de criticidade, no Brasil.

Não se trata apenas de manipulação da informação, vai muito além. Eles estão produzindo um tipo básico de gente brasileira, inflada de ódio e cegueira política.

Para meu azar, a fila de espera em consultório não é pequena, e lá vem mais programação global em alto e bom som.

Começo a olhar o tipo de pele, cabelo, expressões faciais do povo eleito para modelo, e mais uma vez reafirmo a opção em não ter mais televisão em casa.

Com essa decisão, sem dúvida, nós estamos melhor informados.

Quando meu nome foi chamado, sai sem olhar para trás e ainda bati o pó do chinelo.

Eu não preciso da Globo!

Deixe uma resposta