Censura a jornalista estará no Congresso Internacional de Direitos Humanos

Maceió está sediando um Congresso Internacional de Direitos Humanos, e certamente, o que há de mais interessante na área de alguma maneira está sendo…

Maceió está sediando um Congresso Internacional de Direitos Humanos, e certamente, o que há de mais interessante na área de alguma maneira está sendo partilhado por aqui, a terra que deu origem ao jargão “bandido bom é bandido morto” e batizou a terminologia com uma chacina na área burguesa da cidade.

A energia movimentada no entorno dos Direitos Humanos no contexto de esvaziamento do sentido discursivo e político dessa proposta na atualidade brasileira, mais importante torna o evento, que se transforma em um grande acontecimento encaminhado para a construção de um documento: a Carta de Alagoas.

Com imensa honra estarei na mesa “Direito à Comunicação: Democracia e Direitos Humanos” na qual emprestarei minha boca para o jornalista Odilon Rios, censurado pela justiça alagoana, e em decorrência disso, impedido de falar sobre a morte do próprio filho.

Como mãe, estarei analisando a censura e as desumanidades da relação poder e mídia, sobre corpos e subjetividades.

Que a Carta de Alagoas se torne referência de luta e força política, em benefício de todos nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *