Atacam as feministas. A melhor defesa é o voto!

As feministas são a bola da vez dos retrógrados políticos ligados às correntes de pensamento anti-progresso. Tenho acompanhado a criação e movimentação de fake…

As feministas são a bola da vez dos retrógrados políticos ligados às correntes de pensamento anti-progresso. Tenho acompanhado a criação e movimentação de fake news no estímulo do desprezo às mulheres que militam com autonomia na sociedade e cuidam da própria vida, desprezando os padrões machistas e outros vilões da liberdade feminina.

Os autores das postagens apelam para toda forma de descaracterização das feministas, apresentando imagens que provocam desde o asco ao repúdio absoluto. Exemplo: na postagem algumas mulheres vestidas de calças brancas exibiam frases em defesa do direito de andar sem absorventes higiênicos em dias de menstruação, todas elas apresentando imensas manchas vermelhas entre as pernas.

Centenas de comentários de nojo pintavam a timeline asséptica. Feministas eram chamadas de mulheres imundas, desavergonhadas, asquerosas, nojentas, etc.

Outra postagem mostrava uma imagem feminina cheia de meiguice com a palavra “antes” e ao lado uma mulher com a cabeça raspada e tatuada de cima a baixo, com a palavra “depois do feminismo”.

Outra enxurrada de comentários violentos contra a aberração que toma conta da vida de uma feminista.

A manipulação do sentimento alheio a partir de imagens que nada falam de feminismo, porque não repassam posicionamentos políticos da pauta realmente feminista, mas estereótipos criados para silenciar tal pauta – estava presente.

Os candidatos que seguem a linha da família beligerante carioca, aproveitam para endossar a ideia de anormalidade na autonomia feminina, apresentando esposas sorridentes e mães zelosas como o contraponto, enquanto cercam a imagem da família vencedora com  todos os muros altos do arcaísmo violento que quase sempre tem como base econômica cargos eletivos e indicações partidárias, pelas quais batalham com afinco.

Como enfrentar essa onda de agressividade e má fé?

É preciso votar para eleger uma bancada progressista! Todas as esferas de representação eletiva pedem enfrentamento no voto.

É hora de reunir estratégias de batalha eleitoral para alargar a força feminista em nosso país. Quem está sendo convocado para essa luta? Todos nós, mulheres e homens que compreendem a importância desse momento histórico para o futuro das novas gerações.

Participe das linhas que escrevem esse tempo e deixe sua marca, fazendo campanha e votando nas propostas libertárias.

Nosso país precisa sim de protagonismo feminino com identidade feminista!

Somos as que sofrem mais violência, todas as formas de assédio e opressão buscam alcançar nossos corpos e mentes. Reação, sim! Politização, sim! Com muito feminismo alimentando esse sonho de um país para todos nós vivermos em plenitude.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *